fbpx

Funerais em diferentes culturas: conheça as tradições ao redor do mundo

Funerais em diferentes culturas: conheça as tradições ao redor do mundo

  • Início
  • >
  • Blog
  • >
  • Funerais em diferentes culturas: conheça as tradições ao redor do mundo
Funerais em diferentes culturas: conheça as tradições ao redor do mundo

 

Saiba como são realizados os funerais em diferentes culturas.

Funeral é o ritual realizado após o falecimento de uma pessoa. Apesar de ser uma cerimônia tradicional em qualquer lugar do mundo, é algo que difere dependendo de cada nação e da perspectiva que esta tem em relação à morte e depois dela.

Entenda como são realizados os funerais em diferentes culturas.

 

Diferentes maneiras de ser ver a morte 

Antes de saber como são os funerais em diferentes culturas, é importante destacar que a interpretação sobre a morte é diferente entre os povos.

Para algumas populações, a morte é um momento de libertação, para outras é algo que faz parte do curso natural da vida. Também pode ser considerada, por outras ainda, como a hora do reencontro com antepassados.

Entretanto, independentemente da crença, cada nação tem sua forma particular de lidar com esse momento de despedida. Confira!

 

Funerais em diferentes culturas

Da mesma forma como cada povo tem suas próprias compreensões sobre a morte, cada um deles também tem seu ponto de vista sobre como as pessoas devem ser tratadas nessa situação.

Esses pareceres foram desenvolvidos ao longo da história das nações e estão ligados aos ensinamentos passados de geração para geração, e moldados ao longo dos anos.

Como resultado, os ritos de despedida praticados ao redor do mundo se diferem significativamente entre si. 

 

Funerais no Brasil

Para as famílias brasileiras, o funeral costuma ser um momento doloroso.

O ritual geralmente ocorre em algumas horas após o falecimento, e conta com a participação dos amigos e familiares mais próximos da pessoa falecida.

Como o tema, em nossa cultura, ainda continua sendo um assunto delicado, não é costume se falar sobre os rituais pós-morte. Dessa forma, no momento da despedida,  as reações mais comuns são de tristeza e sofrimento, mas também de saudosismo e respeito pela pessoa que partiu.

Atualmente, algumas tradições não são tão rígidas quanto antes. No entanto, é comum que os presentes no funeral ainda sigam certas convenções, como: usar roupas pretas como um sinal de luto, manter o silêncio como um meio de demonstrar respeito e passar o resto do dia pensando na memória de quem faleceu.

 

Funerais no México

Os mexicanos consideram a morte como um desligamento de tudo o que não tem importância para a vida, uma libertação das vaidades e das coisas fúteis. Dessa forma, ao falecer a pessoa tem a oportunidade de experimentar a plenitude.

Quando falamos sobre funerais em diferentes culturas, o ritual mexicano é um dos mais famosos ao redor do mundo.

Antes do sepultamento, os familiares, incluindo as crianças, fazem cortejos pela cidade. Depois disso, eles celebram com mesa farta e som alto, recordando tudo o que seu ente querido mais gostava.

Apesar de haver tristeza e saudade, o povo mexicano tem uma visão positiva da morte, fazendo com que o “Día de los Muertos” seja a festa mais importante do país. Ela celebra, nesse dia, o retorno de todos os que já se foram para rever seus parentes amados.

 

Funerais nos Estados Unidos

Nos Estados Unidos, é tradição o falecido ser velado e receber orações por alguns dias. Isso possibilita que amigos e familiares de longe possam participar da homenagem, que inclui murais e itens que são guardados com a pessoa falecida.

O país conta também com outros rituais de pós-morte, como urnas biodegradáveis e sepultamentos no mar.

 

Funerais no Canadá

Devido ao clima frio do Canadá, é comum que as pessoas falecidas sejam embalsamadas.

O embalsamamento é uma técnica de preservação de corpos para que estes sejam conservados até o momento da cremação ou sepultamento.

O ritual canadense é similar ao que ocorre no Brasil, com a diferença de que algumas famílias optam por fazê-lo na casa do falecido e os anfitriões costumam servir alimentos aos visitantes.

Uma peculiaridade do povo canadense está no fato de que no lugar de arranjos de flores, as pessoas fazem doações em dinheiro a instituições de caridade em homenagem a quem se foi.

 

Funerais na Alemanha

Assim como nos Estados Unidos, os funerais alemães levam alguns dias, com a intenção de permitir que amigos e parentes venham de longe para a despedida.

Muitas pessoas também costumam enviar condolências, mensagens de carinho e conforto aos familiares.

Após a realização do sepultamento, as pessoas se reúnem em um restaurante para homenagear quem se foi. E recusar o convite para essa reunião é considerado desrespeitoso com a pessoa que partiu e com sua família.

 

Artigos Relacionados

 

Funerais no Japão

Seguindo as tradições milenares dessa nação, o funeral é preparado e conduzido pela própria família. Quando é realizado na casa dos familiares, todos os membros participam da preparação, inclusive as crianças.

Os parentes também são responsáveis pela limpeza e cuidados com o corpo, serviços que, aqui no Brasil, são feitos por profissionais funerários e de tanatopraxia.

São os familiares que cuidam de todos os detalhes até o momento da cremação.

 

Funerais em Gana

Gana é uma nação da África Ocidental e dentre os funerais em diferentes culturas, os desse país se destacam devido aos vídeos existentes nas redes sociais, nos quais homens vestidos formalmente dançam carregando uma urna funerária.

Em Gana, a população celebra o funeral como um momento para expressar seu afeto e respeito pela pessoa que se foi.

Para isso, costuma-se usar joias e as melhores roupas, além de decorar o local da celebração com o máximo de elegância possível.

 

Funerais na Indonésia

Na Indonésia, ao falecerem, as pessoas são embalsamadas e resguardadas em casa com todo o cuidado como se estivessem doentes.

Após a finalização completa dos ritos, são acomodadas em urnas cilíndricas e colocadas em grutas ou penhascos, para que fiquem sempre perto da natureza.

Em alguns vilarejos, inclusive, após três anos desse ritual, essas urnas são abertas para visitação dos familiares, para trocas de roupas, arrumação e até mesmo para fotografar o momento.

 

Respeito às raízes e tradições

Com exceção de certas peculiaridades, as práticas funerárias ao redor do mundo seguem, de certa maneira, um padrão. O que as diferenciam é a forma com que cada cultura entende a finitude.

No Brasil, a visão sobre a morte tem mudado com o tempo e, para algumas famílias, não é mais um tabu. As pessoas começaram a entender que esses rituais não precisam ser negativos e que a despedida pode ser mais doce e delicada.

Mas é inegável que os rituais respeitam as raízes e tradições de cada povo.

E apesar de ser uma ocasião triste, pode ser um momento para se lembrar de tudo o que o familiar representou em vida e homenageá-lo com amor e carinho.

Você conhece tradições de funerais em diferentes culturas que não tenham sido mencionadas neste conteúdo? Compartilhe com a gente deixando um comentário em nossas redes sociais. Será uma satisfação para nós!

ARTIGOS RELACIONADOS

Tradição e experiência: por que os planos funerários Orsola são a melhor opção em Santa Bárbara d’Oeste

Na fase de decisão de compra, muitos consumidores estão em busca de informações que os ajudem a fazer a escolha certa de um produto […]

Continuar Lendo

Diferenciais do Velório Orsola: um refúgio de conforto e apoio para os associados

O inevitável faz parte da vida e é comum que todos nós, em algum momento, tenhamos que lidar com a perda de um familiar. […]

Continuar Lendo