Hipertensão - quais são os sintomas e o tratamento

Estima-se que 35% da população possua a enfermidade.

Hipertensão - quais são os sintomas e o tratamento
29/01/2020
Por: Funerária Araújo-Orsola

A hipertensão arterial, que também é comumente chamada por pressão alta, causa mais de 300 mortes por dia no Brasil. Aliás, segundo dados do Ministério da Saúde somente em nosso país existem mais de 30 milhões de hipertensos.

 De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), em média um bilhão de pessoas no mundo sofrem com hipertensão arterial. Ou seja, estima-se que 35% da população possua a enfermidade, porém, a metade dessas pessoas nem mesmo tem conhecimento disso, a grande maioria apenas descobre a doença quando esta se agrava e apresenta sintomas mais severos. 

 Esses dados são alarmantes, visto que, a Hipertensão caracteriza o principal fator de risco para doenças e problemas cardiovasculares, como por exemplo, acidente vascular cerebral (AVC) e infarto agudo do miocárdio.

 Veja a seguir tudo sobre esta doença. Saiba o que é, seus sintomas e como tratá-la.

 

O que é hipertensão? 

 

A Hipertensão Arterial ou pressão arterial elevada, como também é frequentemente denominada, é caracterizada pelos altos níveis da pressão sanguínea nas artérias, que consiste em uma doença crônica, a qual pode durar anos e até mesmo a vida inteira. 

 Durante o dia os valores da pressão modificam constantemente, isto é, variam de acordo com as situações e estados nos quais nos encontramos. 

 Só para exemplificar, quando estamos em repouso ou dormindo o valor da pressão normalmente cai, no entanto, quando fazemos atividades físicas, nos estressamos ou passamos por alguma agitação, estes valores tendem a subir.

 De acordo com a Sociedade Brasileira de Hipertensão, o ideal é que a pressão arterial seja menor que 120/80 mmHg (12 por 8). Portanto, nesse sentido a hipertensão ocorre quando os valores das pressões máxima e mínima, em repouso, são iguais ou superiores a 140/90 mmHg (14 por 9), sendo considerada grave quando o valor é acima de 180/120 mmHg (ou 18/12).

 Desse modo, a hipertensão está associada à força que o sangue exerce contra as paredes das artérias para manter a capacidade de circular por todo o corpo, e, em decorrência do estreitamento das artérias o coração tem a necessidade de bombear com maior força para, não só impulsionar o sangue, mas também para recebê-lo de volta. Como resultado, a pressão alta dilata o coração e danifica as artérias com o esforço exercido. 

 Sobretudo, esta é uma doença democrática que pode surgir em todas as fases da vida, visto que acomete não apenas idosos, como também crianças e adultos, sendo homens ou mulheres, independentemente das condições financeiras ou classes sociais. 

 

Artigos Relacionados

 

Causas da Hipertensão 

 

Como já relatado, a hipertensão é uma doença crônica que pode acometer indivíduos de todas as idades e gêneros e, entender as causas dessa doença é a melhor forma que existe de preveni-la.

 Em 90% dos casos, a Hipertensão Arterial é causada pela hereditariedade, mas existem outros fatores que podem desencadear a pressão alta. Dentre eles podemos destacar os principais: 

 

  • Obesidade 

  • Diabetes

  • Estresse 

  • Tabagismo 

  • Sedentarismo 

  • Ingestão em excesso de bebidas alcoólicas 

  • Quantidades excessivas de sódio (sal) na dieta 

 

É importante ressaltar que pessoas hipertensas têm mais predisposição para apresentar comprometimentos vasculares, não apenas cerebrais como o Acidente Vascular Cerebral (AVC) mas também cardíacos (infarto do miocárdio e insuficiência cardíaca), entre outros, tais como: 

 

  • Impotência sexual;

  • Doença renal crônica;

  • Insuficiência renal aguda;

  • e até mesmo alterações na visão. 

 

Sintomas 

 

Normalmente, a hipertensão é definida como uma doença silenciosa, isto é, assintomática, que não apresenta os sintomas inicialmente, provocando as consequências apenas em fases muito avançadas ou quando há o aumento abrupto da pressão arterial, quando é elevada de forma exagerada. 

 No entanto, algumas pessoas podem ter alguns sintomas, tais como: 

 

  • Dores no peito;

  • Dores de cabeça; 

  • Falta de ar;

  • Zumbido no ouvido;

  • Visão turva ou borrada;

  • Tonturas, entre outros. 

 

Esses sintomas podem servir como um indicativo, ou seja, um sinal de alerta quando o problema ainda não foi diagnosticado. 

 

Como é o diagnóstico?

 

A hipertensão caracteriza-se por valores constantes iguais ou superiores a 140/90 mmHg (14/8), porém, em algumas situações a pressão arterial pode apresentar esses valores sem que a pessoa seja hipertensa.

Desse modo, para o diagnóstico desta enfermidade é indicada a medição da pressão uma vez a cada seis meses ou anualmente desde a infância, sobretudo, para pessoas que possuem familiares com hipertensão.

 Portanto, o diagnóstico de Hipertensão Arterial não deve ser baseado em apenas uma simples medida de pressão arterial, sendo necessário realizar as medidas sucessivamente e com monitoramento frequente, em alguns casos é indicada a Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial (MAPA) ou residencial (MRPA) que são medidas indiretas da pressão arterial.

 Esse exame consiste na medição da pressão por um aparelho específico durante 24 horas, onde as medidas são então transferidas para um programa que permite a análise dos dados coletados.

 

Receba conteúdo em seu email - Orsola

 

Tratamento 

 

A hipertensão é uma doença crônica que não tem cura, no entanto, possui tratamento que deve ser iniciado após o diagnóstico. Dessa forma, é realizado por meio do controle dos fatores de risco, como o gerenciamento de estresse e a adoção de hábitos saudáveis associados ao uso de medicamentos específicos, como por exemplo: anti-hipertensivos e diuréticos.

 

Como prevenir?

 
A melhor forma de prevenir a incidência da pressão arterial é adotar hábitos saudáveis, manter o peso corporal adequado com dieta balanceada e nutritiva, evitando o excesso da ingestão de sal e de bebidas alcoólicas, aliados à prática de atividade físicas.

 Dessa maneira é possível controlar a pressão e manter os valores nas taxas adequadas, evitando a incidência da doença que acarreta outros problemas de saúde.

 

Você é hipertenso ou conhece alguém que sofre de hipertensão? Compartilhe conosco sua experiência!

 

Como proceder em caso de Falecimento?

Saiba quais procedimentos tomar e quais os documentos providenciar.