fbpx

Como manter a capacidade da memória após a meia-idade

Como manter a capacidade da memória após a meia-idade

Como manter a capacidade da memória após a meia-idade

 

Todos nós sabemos que a memória pode falhar devido ao estresse, ansiedade, fadiga, distrações ou sobrecarga. Entretanto, isso pode acontecer também devido à idade.

Depois dos 50 anos, muitas pessoas começam, por exemplo, a sentir dificuldade em lembrar de coisas simples. 

É importante entender que, assim como o corpo, o cérebro também envelhece e a capacidade da memória e de processar informações vão ficando mais lentas. 

Além disso, cardiopatias, obesidade e diabetes, distúrbios de sono e alguns medicamentos também podem atrapalhar nossas habilidades mentais.

Mas, vale destacar que esses lapsos são normais e não são, necessariamente, sinais de demência ou outras doenças.

Existem maneiras simples de ajudar a melhorar o funcionamento e a capacidade da memória. Confira!

 

Dicas para manter a capacidade da memória após a meia-idade

Cuide do corpo e da mente

Os cuidados do corpo físico e da mente são essenciais. Manter uma alimentação saudável e realizar exercícios regularmente são ações que ajudam na saúde cardiovascular, no controle de peso e nos deixam mentalmente ativos.

 

Evite inflamações crônicas

Inflamações crônicas contribuem para o aparecimento de doenças cardiovasculares, câncer, diabetes, entre outras e, com isso, podem afetar a capacidade da memória.

Dessa forma, o recomendado é consultar um médico e apostar numa alimentação saudável anti-inflamatória.

 

Dê preferência a legumes, frutas e vegetais

O melhor caminho para a saúde da mente é comer frutas, vegetais, fibras, legumes, nozes e grãos integrais e reduzir o consumo de carnes, embutidos e industrializados.

 

Pratique atividade física

Praticar exercícios físicos melhora a oxigenação do sangue, auxilia no controle de peso, ajuda na qualidade do sono, colabora com a saúde cerebral e, consequentemente, com a capacidade da memória.

 

Artigos Relacionados

 

Atente-se à qualidade do sono

A falta de memória é um sintoma comum da insônia. Para aprender novas informações e melhorar a capacidade de concentração, o corpo deve estar descansado.

Dessa forma, é importante dormir o necessário para recuperar as energias gastas durante o dia. 

 

Gerencie o estresse

O excesso de estresse afeta negativamente a saúde e prejudica o cérebro.

Para gerenciar melhor o estresse e contribuir para a capacidade da memória, o ideal é praticar exercícios, meditação, se distrair, encontrar os amigos, entre outras atividades que proporcionem prazer.

 

Desafie o cérebro

Pessoas que durante a juventude foram mentalmente ativas têm mais reserva cognitiva. 

Para prevenir ou atrasar o declínio das habilidades mentais, o recomendado é manter o cérebro conectado e ativo, sempre tentando desenvolver novas habilidades como, por exemplo, tocar um instrumento ou aprender uma nova língua.

 

Trabalhe habilidades de memória

Tente manter as coisas sempre no mesmo lugar, crie hábitos de jogos e desafios mentais como caça-palavras, palavras-cruzadas, entre outros.

Lembre-se também de que a leitura é considerada um dos melhores remédios para memória e que quem lê muito tem menor propensão ao Alzheimer.

Você pratica alguma outra atividade que não tenha sido mencionada neste conteúdo para manter a capacidade da memória? Compartilhe deixando um comentário em nossas redes sociais. Assim, poderá ajudar outras pessoas!

ARTIGOS RELACIONADOS

Desafios emocionais do envelhecimento: como enfrentar

O envelhecimento é um processo natural da vida que traz consigo uma série de desafios emocionais. À medida que envelhecemos, enfrentamos mudanças físicas, cognitivas […]

Continuar Lendo

4 riscos para a família por não ter plano funerário: cuidados necessários além da dor

O falecimento de um ente querido é um momento extremamente delicado e doloroso na vida de qualquer família. Além da dor emocional, não ter […]

Continuar Lendo