7 dicas de como confortar pacientes terminais

Respeito e afeto são superimportantes às circunstâncias.

7 dicas de como confortar pacientes terminais
23/09/2021
Por: Funerária Araújo-Orsola

Receber a notícia que alguém querido está com uma doença fatal, é algo muito triste e complicado. Não existe um manual sobre como lidar com pacientes terminais, entretanto, algumas dicas podem ajudar a trazer certo conforto para aqueles que estão passando por esse momento. Confira a seguir.

 

1. Lide com suas próprias emoções de forma compreensiva

Antes de tudo, é importante cuidar dos nossos próprios sentimentos, pois lidar com pacientes terminais pode abalar de modo profundo nosso emocional.

Diante de uma notícia dessas, algumas pessoas podem sentir raiva, frustração e até mesmo tentar culpar alguém, seja si próprio, um médico que não diagnosticou corretamente o quadro ou até mesmo uma pessoa próxima que julgue não ter dado a atenção necessária.

Não existem culpados. É importante entender que um dia todos nós partiremos e precisamos lidar com tais sentimentos de maneira compreensiva.

Sobretudo, é preciso estarmos bem conosco para sermos capazes de ajudar o familiar. Por isso, reserve um momento para refletir sobre suas emoções diante dessa situação e, caso tenha algum sentimento controverso sobre isso, perdoe a si mesmo. E se for preciso, busque ajuda profissional para lidar com a situação.

 

2. Evite comportamentos que podem causar mais tristeza

Muitas vezes ficamos sem saber como proceder e acabamos agindo da maneira errada. Se isso acontecer, evite comportamentos que possam piorar as circunstâncias.

Tente fazer visitas curtas e deixe que a pessoa guie o diálogo, falando sobre aquilo que preferir. O importante é não forçar nenhuma situação.

Nesse momento, os pequenos gestos contam muito e são suficientes para que a pessoa sinta que você se importa realmente com ela.

Prefira demonstrar os seus sentimentos de forma objetiva e sincera como “estou do seu lado” ou “ gosto muito de você” no lugar de frases como, “eu não queria que isso estivesse acontecendo com você”.

 

Receba conteúdo em seu email - Orsola

 

3. Deixe que o paciente se abra com você

Ainda que não saiba o que dizer, não se exima desse momento. Essa é uma situação difícil para quem sofre com a doença também, então, esteja pronto para ouvi-lo.

Pacientes terminais podem sentir a necessidade de expressar seus sentimentos e declarar seu amor aos familiares. Procure não esconder informações importantes, sobretudo, sobre a sua saúde.

Quando a pessoa sabe o que está acontecendo, fica mais fácil se preparar emocionalmente. Por isso, seja honesto e escute as suas necessidades, deixe que a pessoa se expresse, não julgue ou minimize seu sofrimento ou possíveis medos.

 

4. Acate as crenças do paciente terminal 

É essencial respeitar costumes e tradições do paciente, mesmo que você não compartilhe dessas crenças. Nesse momento, a espiritualidade é muito importante e ajuda a pessoa a lidar melhor com a situação.

Caso o paciente queira conversar com um pastor ou padre, torne isso possível. e procure seguir as orientações que a pessoa possa dar sobre o seu funeral e sepultamento.

Não tente interferir em suas crenças e sentimentos, apenas deixe que se expresse e converse a respeito.

 

5. Sempre que possível, proporcione cuidados paliativos

Os cuidados paliativos são tratamentos e abordagens capazes de melhorar a qualidade de vida do paciente terminal e procuram oferecer formas de deixá-lo o mais confortável possível.

Os princípios básicos dos cuidados paliativos são:

  • prover alívio para a dor e outros sintomas estressantes;

  • incluir aspectos sociais, espirituais e psicológicos aos tratamentos;

  • disponibilizar um sistema de apoio aos familiares e cuidadores para que estes possam lidar com a doença em seu próprio ambiente;

  • utilizar uma abordagem interdisciplinar, ao prestar todos os cuidados possíveis aos pacientes terminais e seus familiares.

O objetivo é preservar o autocuidado e autonomia dos pacientes terminais, garantindo conforto e dignidade, permanecendo próximos dos seus familiares em seus últimos dias ou meses de vida.

 

Artigos Relacionados

 

6. Procure inteirar-se das questões burocráticas envolvidas

Além de preparar o emocional, a situação traz consigo a necessidade de inteirar-se de assuntos burocráticos.

Converse francamente e procure entender as preferências do paciente. Ainda que pareça complicado falar a respeito, ter uma conversa honesta garante que as vontades de quem você ama sejam cumpridas. Leia também o artigo Diretivas antecipadas de vontade: Como registrar últimos desejos em caso de doença.

 

7. Fazer com afeto é o mais importante

Em resumo, não há um manual com “certo” e “errado” quando lidamos com pacientes terminais. A demonstração de afeto, assim como respeitar o momento e ouvir o que seu familiar tem a dizer são as coisas mais importantes e tornam a situação um pouco menos difícil.

Você já passou pela situação de confortar pacientes terminais? Tem alguma dica para complementar o que foi mencionado neste artigo? Compartilhe conosco deixando seu comentário. Dessa forma, poderá ajudar outras famílias que estão enfrentando essa batalha.

Veja mais

Como lidar com a saudade causada pelo luto

Como lidar com a saudade causada pelo luto

18/10/2021
A saudade pode ser representada de várias maneiras, sendo um sentimento ligado às lembranças boas... Continue lendo.
Por que homenageamos falecidos com coroa de flores

Por que homenageamos falecidos com coroa de flores?

08/10/2021
É costume enviar coroa de flores ao velório, como última homenagem à pessoa falecida e também... Continue lendo.
5 dificuldades enfrentadas por quem não tem um plano funerário

5 dificuldades enfrentadas por quem não tem um plano funerário

30/09/2021
Quem não tem um plano funerário infelizmente enfrenta alguns problemas diante de um momento... Continue lendo.

Como proceder em caso de Falecimento?

Saiba quais procedimentos tomar e quais os documentos providenciar.